PANC: Conheça As Plantas Alimentícias Não Convencionais

pancs

As PANC são Plantas Alimentícias Não Convencionais. Ou seja, elas são hortaliças, verdura e frutas que crescem em locais inesperados, fazendo com que seu consumo não seja cogitado.

Porém, existem muitas opções que estão sendo cada vez mais usadas, inclusive por chefs renomados, como a Paola Carosella.

A aparição das PANC varia conforme a região. Assim, a lista dessas plantas não convencionais pode sofrer alterações de acordo com o local.

Porém, diferente do que algumas pessoas imaginam, deparar-se com esse tipo de planta não é uma tarefa tão difícil assim. Isso acontece porque há diversas espécies conhecidas em todo o país.

Algumas delas, inclusive, já foram usadas no passado, tendo sido esquecidas com o tempo.

Neste artigo você conhece tudo o que precisa para poder utilizar adequadamente as PANC.

Boa leitura!

O que é PANC?

o que e panc

O termo PANC (Plantas Alimentícias Não Convencionais) foi criado pelo biólogo Valdely Kinupp. Ele definiu como sendo as plantas que podem ser ingeridas, mas que não costumam estar na rotina alimentar das pessoas.

Isso acontece, principalmente, porque elas aparecem de maneira espontânea em terrenos baldios, quintais e canteiros, além de áreas naturais como florestas ou campos e savanas.

É estimado que existam mais de 10 mil espécies de PANC no território nacional.

No entanto, se pararmos para analisar o que compõe a alimentação do brasileiro, é possível perceber que grande parte desse cardápio é exótico.

Por exemplo, tanto o alface quanto o tomate são muito consumidos. Porém, não são espécies nativas do Brasil.

Assim, ao valorizar essas plantas, é possível revolucionar a forma como a alimentação é vista e vivida.

Além disso, espécies locais costumam ser mais resistentes, o que acaba diminuindo a necessidade de uso de agrotóxicos.

Mas, por conta da poluição, é importante que você não consuma quaisquer tipo de PANC diretamente de um canteiro. Então, lave-as bem antes de mais nada.

Também é interessante inserir essas espécies em sua rotina alimentar. Para isso, deixe um ramo com flor em um recipiente com água e espere as sementes soltarem. Depois, basta plantá-las na sua horta ou em um vaso.

Como identificar as PANC?

Reconhecer alguma PANC não é uma tarefa muito fácil. Assim, é fundamental realizar pesquisas sobre os nomes científicos em materiais de confiança para que não haja erros.

Pensando nisso, em parceria com o Portal Mato No Prato, nós criamos um e-book com as 20 plantas inusitadas que você pode comer e talvez não saiba.

Nele, você aprende mais sobre o uso e cultivo das PANC, além de como identificá-las corretamente.

Para baixar o seu e-book grátis, é só clicar aqui.

Saiba mais sobre esse assunto no vídeo que fizemos em parceria com o Portal Mato No Prato.

Confira:

Como consumir uma planta alimentícia não convencional?

O consumo de PANC precisa ser realizado com bastante atenção. Isso acontece, pois há espécies que podem ser ingeridas in natura. Já outras, somente depois de processadas.

Um bom exemplo é a taioba. Ela comumente substitui o uso da couve em diversas receita. Para utilizá-la como acompanhamento ou em recheios, você precisa fervê-la e, em seguida, colocá-la em água fria.

14 Exemplos de PANC

folha de batata doce panc

Conheça alguns exemplos de plantas alimentícias não convencionais:

1- Amor-perfeito

O amor-perfeito é muito encontrada em canteiros. Assim, você pode consumir as flores e as folhas dessa planta, independente delas estarem cozidas ou cruas.

2- Azedinha

Esta planta tem um gosto mais ácido, dispensando qualquer tipo de tempero em sua preparação. Além disso, ela contem uma grande concentração de ferro, podendo ser usada em receitas de geleias e sucos.

3- Beldroegão

O beldroegão também é chamado de língua de vaca ou major gomes. Ele pode ser plantado em pequenos vasos, sendo um ótimo acompanhamento para saladas, por exemplo.

Além disso, é rico em zinco, magnésio, proteínas e cálcio.

4- Bertalha

Essa planta é comumente encontrada no estado do Rio de Janeiro. No entanto, ela é nativa da Ásia.

Ela tem um sabor muito parecido com o da beterraba, podendo ser consumida por inteiro refogada ou em recheios.

5- Capuchinha

A Capuchinha possui folhas picantes e amargas, tendo um gosto bem parecido com o agrião. Além disso, suas lindas flores também são comestíveis.

Essa espécie é muito usada em omeletes e saladas.

6- Caruru

O caruru é bastante comum em cidades do interior, tendo um gosto muito parecido com o espinafre. Assim, ele é uma ótima opção para acompanhar feijão, angu e carne, por exemplo.

7- Celósia

Esta é uma planta ornamental que possui sementes e folhas comestíveis. Dessa maneira, ela é uma ótima opção para incrementar o recheio de tortas e salgados.

8- Folha de batata-doce

A folha de batata-doce é rica em antioxidantes e diversos nutrientes. Por conta disso, elas podem facilmente substituir o espinafre e a couve.

9- Ora-pro-nóbis

Esta espécie é comumente usada como cerca viva, estando muito presente nas receitas típicas de Minas Gerais. Suas flores são brancas e suas folhas, largas. Estas podem ser utilizadas para a preparação de bolos, omeletes, saladas e tortas.

Além disso, essa PANC é rica em vitaminas, proteína, ferro, fósforo, fibras e cálcio.

10- Peixinho

Por ter um sabor muito parecido com o de um peixe, essa planta é comumente consumida frita ou empanada. Além disso, essa é uma ótima opção para incrementar o sabor do seu risoto ou massa.

11- Saião

As folhas do saião são muito usadas para tratar gastrites e úlceras. Seu sabor é agradável, sendo muito consumida crua ou em sucos.

12- Taioba

A taioba é muito comum na culinária das cidades do interior, sendo preparada para acompanhar feijoadas. Além disso, essa planta também é muito comum em pratos indianos e de porto-riquenhos.

13- Tagete

Essa é uma espécie bastante aromática que lembra o anis. Assim, as suas folhas são ótimas para a preparação de chás e para temperar carnes e sopas.

As flores, por sua vez, podem ser usada cruas em saladas.

14- Tanxagem

As sementes da Tanxagem podem substituir o gergelim em pães e outras receitas. O gosto de suas folhas lembra o espinafre, podendo ser refogadas, cozidas ou empanadas.

Você já conhecia as plantas alimentícias não convencionais brasileiras? Conta pra gente a sua experiência aqui nos comentários. Também não deixe de compartilhar esse artigo com os seus amigos!

Quer aprender a Identificar as PANC e conhecer outras espécies? Baixe agora mesmo o nosso e-book. É 100% grátis e digital!

Quer mais conteúdo? Curta e compartilhe!

Share